Tag Archives: suzanne collins

Hunger Games: Movie Review

24 mar

Vi Hunger Games hoje, como já esperava, cercada de adolescentes histéricos e pessoas que não faziam ideia do que a historia se tratava.

Meu primeiro comentário, para mostrar como as pessoas são completamente irrealistas quando se trata de filmes adaptados de livros, foi o que ouvi do garoto ao lado, logo que o filme começou. A câmera mostrava Katniss saindo de sua casa no Distrito 12 e fazendo uma piada com o gato. Eis que a genialidade em pessoa sentada ao meu lado comenta “Nossa, o gato não tem nada a ver com o do livro”

Sério gente? Foi a esse ponto que nós chegamos? De comparar a aparência do gato? As pessoas realmente ligam pra isso? Será que não dá pra entender, de uma vez por todas, que livro e cinema são mídias diferentes? Que não dá pra transferir cada página para o roteiro?

Enfim, deixando isso de lado, vamos às minhas impressões pessoais do filme. A minha expectativa estava gigantesca, tanto pelo fato de eu amar os livros como pelo fato da equipe envolvida ser muito competente. Os atores não decepcionam, o brilho ficando obviamente com a protagonista Jennifer Lawrence no papel de Katniss. Já era fã de Jennifer, mas ela provou sua versatilidade e total capacidade de se comprometer com seus papeis.

O filme em si, não foi tão maravilhoso quanto eu esperava, mas isso não quer dizer que ele não tenha sido ótimo. As cenas da Arena cumprem bem o seu papel de deixar o espectador na beirada da cadeira, até os que já sabem exatamente o que vai acontecer. Senti falta de um pouco mais de brutalidade dentro da Arena – e fora dela também – mas eu entendo que eles precisavam respeitar um público mais jovem.

A Arena foi exatamente como eu imaginava e eu achei que eles deram a ela o tempo que merecia (a maior parte do filme) porque é só dessa forma que nós conseguimos ter alguma noção de quanto tempo eles precisam sobreviver lá dentro. Os Tributos do distrito 1 e 2 ficaram meio maléficos demais, meio caricaturas, mas no fim cumpriram bem a sua função de vilania. Gostei do fato de assistirmos ao filme pelos olhos de Katniss o tempo todo, sem saber o que acontecia por fora, porque é exatamente assim que nós sentimos ao ler a história. Se tem uma coisa que não faltou nessa produção foi boa ação e ângulos de câmera muito bem escolhidos. A direção de arte também não deixa a desejar, fazendo uma distinção muito clara entre os Distritos e o Capitol.

Já as cenas de antes do Hunger Games em si começar poderiam ter sido BEM mais dramáticas e bem mais trabalhadas. Mais uma vez, eu entendo que o livro tem muito mais tempo para construir uma relação psicológica com o leitor, mas o sofrimento causado pelo Capitol não fica claro no filme. Parece que tudo está bem e feliz até que os jogos comecem, quando na verdade os jogos são apenas uma reflexão da opressão diária sofrida pela população dos distritos.

Fico feliz também que eles não exageraram nos romances – para a tristeza dos fãs de Twilight, que só querem ver beijos e suspiros – e mostraram a relação de Peeta e Katniss pelo que é: uma necessidade de sobrevivência em tempos desesperados. Ambos os atores interpretaram os personagens com muita fidelidade e o mesmo pode ser dito para o restante do elenco, especialmente Effie e Haymitch (Elizabeth Banks e Woody Harrelson).

Meu livro preferido é Catching Fire e eu acho que esse sim tem potencial de ser espetacular, mas Hunger Games começou bem a franquia, sem me deixar de boca aberta, mas certamente feliz como fã, respeitando o principal elemento dessa trilogia de Suzanne Collins: a jornada de uma jovem mulher que sobreviveu às adversidades de uma sociedade corrompida.

Anúncios

Musicas de Hunger Games

25 jul

Em primeiro lugar perdoem a falta de acentos nesse post ja que eu estou no computador da escola e eles nao tem o nosso alfabeto.

Em outras noticias, eu estava viajando na internet hoje e acabei descobrindo uma coisa sensacional. Tem um pessoal que faz fan music de Hunger Games, musicas inspiradas pelos livros. A maioria eh completamente instrumental, mas algumas, como por exemplo The Hanging Tree (eu amo a letra) tem palavras.

Voce pode acessar o canal do Youtube deles aqui e a pagina do Facebook deles aqui

Jennifer Lawrence será Katniss Everdeen

21 mar

Pois é. Depois de tanto tempo e um milhão de especulações, finalmente foi escolhida a protagonista do filme Hunger Games, baseado no livro de mesmo nome da Suzanne Collins.

A escolhida (e sortuda) é a novata em Hollywood Jennifer Lawrence, de dezenove anos, que foi indicada ao Oscar esse ano por sua atuação em Winter’s Bone. Muito embora Jennifer seja uma boa atriz, eu simplesmente achei ela bonita demais e Barbie demais para interpretar a Katniss que é durona, morena e um monte de coisas que eu não vejo a Lawrence sendo.

Mas Hollywood faz milagres, então eu simplesmente estou feliz por eles terem escolhido ao menos uma boa atriz e não só uma bonitinha qualquer. Eu estava torcendo pela Hailee Stanfield porque acho que ela seria perfeita, mas agora vamos ver o que eles farão com a Jennifer.

E vocês, o que acharam? Já que Hunger Games é uma das minhas séries preferidas, estou bem nervosa com essa adaptação.

Review: Mockingjay

4 out

Minha nota: ***** (5/5)

Depois de muita antecipação, finalmente li Mockingjay, que foi lançado em Agosto deste ano. Para quem não sabe, o livro é o terceiro da série Hunger Games da autora Suzanne Collins.

Claro que não dá pra falar de Mockingjay isoladamente, sendo ele a conclusão desta brilhante trilogia, então vamos voltar ao princípio. Hunger Games, o primeiro livro da série, fala de uma sociedade no futuro onde 12 Distritos são governados por uma ditadura instaurada na capital, chamada somente de Capitol. Como punição por uma rebelião ocorrida muitos anos antes, o Capitol faz todos os anos os Hunger Games, uma espécie de Coliseu onde 1 menino e 1 menina de cada distrito lutam até a morte. O vencedor tem glória e fama garantidas, além de ganhar alimentos e suprimentos valiosos para o seu distrito. Em Hunger Games, a heroína Katniss Everdeen precisa participar dos cruéis jogos no lugar da irmã mais nova.

Para começar, a história já é original. Adoro coisas meio apocalípticas e fiquei muito interessada quando li a sinopse. Mas nada podia me preparar para o que eu li. Hunger Games, Cathing Fire e Mockingjay, apesar de serem livros YA, nada tem de infantis ou imaturos. A violência é muito real, a dor dos personagens é tão grande que transfere em toda a sua força para o leitor, que mesmo assim não consegue fechar o livro até terminar.

O charme inusitado de ter que preparar os “tributos” (como são chamados os escolhidos para os Hunger Games) para aparecer na TV aliado a crueldade dessa realidade, deixam a série deliciosa. Eles são maquiados, estilizados, bem cuidados, ganham bastante atenção, aumentam a audiência, para depois serem jogados em um arena brutal onde suas mortes são transmitidas ao vivo.

A ditadura de Hunger Games é forte, presente e muito real. O Presidente Snow, que é o líder do Capitol, é um personagem maravilhoso, frio e que você odeia desde a primeira vez que o seu nome aparece. Claro que o maior trunfo de HUnger Games no entanto, está em Katniss, a protagonista. Embora seja corajosa, como muitas outras são, Katniss é real, seus medos são compreensíveis, seus egoísmos são humanos e suas dúvidas entre dois meninos que entram de formas muito diferentes na sua depressiva vida são faceis de se simpatizar.

Além de Katniss enfrentar as provações da sua vida, ela se torna símbolo de uma rebelião que ela nunca esperava se envolver. Sem querer ela acaba se tornando algo que desafia o poder e o controle da ditadura e a partir daí, o charme do livro se torna ainda mais violento.

Agora, voltando a Mockingjay. O livro é sim, tudo que eu esperava. Não vou detalhar muito porque não quero estragar a experiência para quem ainda não leu, mas o aperto que dá no coração quando ele acaba é característico de grandes séries, que ao fechar a última página já te dá uma saudade, uma vontade de continuar, de saber o que mais aconteceu com aqueles personagens que se tornaram parte da sua vida. Mockingjay é um livro triste, mas verdadeiro e mesmo que várias partes dão vontade de chorar ou de se rebelar, ele continua conquistando pela força das emoções. A luta interna da personagem para se encontrar depois de presenciar tanto sofrimento é chata no começo, mas depois fica compreensiva e cada vez mais próxima do leitor. Essa luta de Katniss contra Katniss é mais importante talvez do que a troca de tiros que acontece entre os rebeldes e o Capitol.

Vou parar por aqui, antes que revele algo importante, mas posso dizer com segurança que Hunger Games está no número 1 da minha lista, especialmente depois da conclusão brilhante de Mockingjay. Se você gosta de ficção, não pode perder esse livro.

“Fire is catching!” I am shouting now, determined that he will not

miss a word. “And if we burn, you burn with us!”

Suzanne Collins, Mockingjay

Author Love III

1 out

Tá, ok, eu sei que não deveria fazer um Author Love sendo que estou terminando de ler a série da autora, mas a emoção é grande então eu não me contive!

Finalmente estou lendo o último livro da série Hunger Games, Mockingjay. Não sei se já mencionei que é a minha série preferida (passou Bússola de Ouro, tadinha) e a minha paixão pela LINDA da Suzanne Collins cresce a cada dia. A série é maravilhosa, passada em um futuro distópico e com a personagem mais badass de todos os tempos Katniss Everdeen, que está batalhando pra ser a minha preferida de todos os livros que já li.

Bom, este ano, devido ao ENORME sucesso de Hunger Games, a Suzanne entrou na lista de 100 Pessoas Mais Influentes da revista Time. Pouca coisa não né? Hunger Games foi sua segunda série, sendo a primeira a série de 5 livros de Gregor the Overlander, escrita mais para o público infantil.

Hunger Games até hoje não saiu da lista de best-sellers. Tenho ciúme dos livros que amo quando ficam muito famosos, mas não falemos desta loucura em particular no momento.

Ela é americana, mora em Connecticut e no momento não sabemos no que ela está trabalhando, já que Mockingjay finalmente saiu!

Quer saber mais sobre ela? Acesse o seu site oficial aqui!

Se você lê em inglês, encomede já Hunger Games, Catching Fire e Mockinjay aqui na Amazon!

Se não, a Rocco já lançou Jogos Vorazes, tradução do primeiro livro. Agora é só esperar pelo resto!

Ah, e eu prometo que assim que acabar Mockingjay faço uma review completa da trilogia, sem spoilers para quem estiver interessado!!!