Ah, as críticas

4 ago

Então, hoje um fenônemo meio incrível aconteceu comigo. No mesmo dia que descubro que tenho um fã que nem sabia que existia e que recebo elogios de uma pessoa que considero FODA de inteligente (né, Gabriel?), eu leio uma resenha metendo o pau em Os Sete Selos.

As pessoas vivem me perguntando como eu faço pra lidar com críticas negativas e eu resolvi escrever um post sobre isso, já que é um assunto que, de certa forma, me fascina.

Vamos pegar um livro tipo Harry Potter (Deus me livre, não estou me comparando com Rowling, é só para efeito de exemplo!). Estatisticamente, para cada dez ou vinte pessoas que gostam do livro, ao menos uma simplesmente odeia. O que não falta é gente pra meter o pau, o que não falta é gente pra desmerecer, mas olha onde ela chegou! Rowling foi recusada sete vezes porque sua história não era boa o suficiente e olha onde ela chegou.

A verdade é que existem dois tipos de crítica negativa: as honestas e as imbecis (pra falar simplesmente). Obviamente me entristece ler resenhas de pessoas que não gostaram de Sete Selos ou não gostaram tanto, mas quando elas são moderadas e tem razão de ser, eu simplesmente absorvo o que é útil e abstraio o resto. É impossível agradar todo mundo. Agora, muitas vezes (como foi o caso hoje) eu me deparo com críticas assim (juro por tudo): “Que merda de autora idiota” ou então “O livro é um lixo, dá pra ver bem que a menina é estreante, não sabe escrever e não faz ideia do que está fazendo”.

Logo que Sete Selos saiu, coisas desse tipo me deixavam super triste. Aí um dia eu fui perceber que tem gente no mundo que sente prazer em criticar. Sente prazer em desmerecer. E tem uns até que (pasmem) tem inveja do sucesso alheio.

Por que escrever isso? Bom, primeiramente pra desabafar. Segundo, porque eu vejo milhares de pessoas, de jovens, todos os dias que são desencorajados por pessoas assim, pessoas pequenas e mesquinhas. Eu vejo pessoas que tem medo de mandar seu manuscrito para editoras por medo de crítica e sabe qual é a verdade? Medo não leva a lugar nenhum.

SIm, críticas são assustadoras. Sim, é difícil, mas o que é mais difícil é acordar um dia e perceber que você desistiu de um sonho por medo. E daí que ninguém acha que você consegue? E daí que muita gente odeia o que você faz? Algumas das pessoas mais fodas do mundo (pra citar Walt Disney, John Lasseter, George Lucas e Steve Jobs) foram desacreditadas e criticadas até não poder mais. Até hoje são, por pessoas que não tiveram coragem de criar o que eles criaram.

Eu sonho pra mim. Eu costumava escrever só pra mim, mas agora eu escrevo pra vocês, fãs e leitores maravilhosos que me fazem sentir especial todos os dias. São vocês que merecem minha atenção, são vocês que me dão coragem quando eu sinto que não faço a menor ideia do que estou fazendo e quero desistir. Vocês querem ler minhas histórias? Então vocês vão ler! Não importa se uma horda de haters vier remando contra um mar de dez leitores fieis. Vocês são minha inspiração.

Criar é lindo. Não importa quem goste ou não.

E tudo que eu tenho a dizer é: Obrigada. E que venham os próximos livros!

5 Respostas to “Ah, as críticas”

  1. Gêmeas agosto 4, 2011 às 6:48 am #

    E QUE VENHAM OS PRÓXIMOS, LU! Tudo isso aí é recalque, você sabe disso! Adorei o post e assino embaixo. O mundo tá cheio de gentinha covarde que adora desmotivar os outros porque não é capaz de sonhar e de criar algo tão dificil e mágico quanto escrever um livro. Então metam a boca, falem o quanto quiser, porque ninguém vai desistir de sonhar. E, quer saber bem a real? É você que tem o livro publicado, é você que foi escolhida entre MILHARES de manuscritos. #UnderworldTeam!

  2. Leleti agosto 4, 2011 às 5:15 pm #

    Lu, importantissimo e sensacional esse post, o que me faz ficar ainda mais orgulhosa de voce. A cada dia que passa vejo que voce veio pra ca pra realmente tocar as pessoas com o que voce faz, seja na animacao ou nos livros. E eu aprendo a cada dia com voce. Critica e bom, porque faz a gente crescer, mas so as criticas que voce sabe que sao construtivas e realmente tem sentido. Essas mesquinharias ai, ignore-as e continue escrevendo pra gente, seus fas e amigos! Voce nao e base, e exemplo, entao continue assim que voce esta indo bem demais! Um beijo da amiga e roomate.

    • Luiza Salazar agosto 4, 2011 às 6:24 pm #

      LINDA!

  3. Gabriel agosto 4, 2011 às 6:27 pm #

    nem todo mundo que critica inveja. mas quem inveja, pode ter certeza, critica.

  4. vollzin agosto 13, 2011 às 10:10 pm #

    Eu não acredito que não tinha lido esse texto ainda! Você foi muito sincera e verdadeira nele, há muitas pessoas que na verdade só são haters. Têm aqueles que só de verem uma palavra sem assento já consideram o livro interio ruim por, talvez, simples inveja mesmo. Acho que essas pessoas devem ser amarguradas com elas mesmas por serem assim — incapazes de serem menos displicentes ou de retirarem a parte ruim, se é que ela exite, para ver a parte boa.

    Para mim, se a pessoa não gostou de um livro, não deve resenhá-lo execrando-o, mas poucos pensam assim e a discórdia dá audiência. Por isso você está fazendo muito bem em dizer o que pensa e mostrar que nós leitores estaremos acima de qualquer hater e que enquanto nós existirmos você suprirá nosso anseio por seus livros!

    Abraços!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: